Aluga-se

Anda, compra jornal, anota, liga, sobe, desce, conversa, faz cara de honesta, faz as contas, corre, transpira, chora, ri, grita. Quero arrancar os cabelos, assaltar um banco, virar monja, arrumar um marido bilionário. Preciso usar mais decotes. Passa o carro do IML com a sirene a mil. Por que raios um carro do IML tem sirene? Será que a minha chefe vai perceber que fiz duas horas de almoço ao invés de uma? Minhas sobrancelhas estão de fazer inveja à Malú Mader e as unhas dos meus pés, ao Frodo, do Senhor dos Anéis. Preciso mudar de desodorante, urgente!

Há dois meses procuro um apartamento para alugar e descobri coisas fantásticas. Corretores de imóveis têm esposas de fidelidade duvidosa, complexos de ordem genital, bereba, bicho de pé e dizem, as más línguas, que foram adotados. Os porteiros se sabem de algo importante, não falam, se falam, não é nada importante, alguns contam a vida toda, as deles e as dos moradores, outros falam mal dos proprietários, outros não falam nada, há toda uma comunicação corporal, apontam placas, entregam cartões e fazem cara de nojo. Palavras que a qualquer mortal, que tenha onde morar, passariam desapercebidas, levam um futuro locatário a incorporar o Michael Douglas, em “Um dia de Fúria”: fiador, seguro-fiança, depósito e comprovante de renda. Há coisas que caminham juntas, se o aluguel é acessível, o imóvel é um pardieiro, se o imóvel é morável, o aluguel é um rim, o salário inteiro e serviços sexuais prestados pelas senhoras nossas santas mãezinhas, se o imóvel é morável e o aluguel é acessível, o posto de comunicação mais próximo é o da Funai. O nome do bicho-papão é Senhorcondomíniosemnoção e é o companheiro inseparável do Senhoraluguelquepossopagar. A Zona Leste está para o Caderno de Imóveis, assim como a menstruação está para o Clodovil. Valores e princípios estão invariavelmente vinculados aos meus recursos financeiros. Há quatro grupos de futuros vizinhos: curiosos, possessivos, fofoqueiros e tarados. Há cursos de engenharia por correspondência. Fotos de imóveis são tratadas no Photoshop. Os cupins dominarão o mundo.

Procurar um apartamento para alugar, amplia os horizontes, traz novos conceitos, nos situa. Um frigobar resolve a minha necessidade de conservar alimentos. As minhas roupas e as da minha filha, podem, tranqüilamente, ser acomodadas em uma caixa de cebolas. Não precisamos de sapatos. Posso trocar o meu computador por post-its coloridos. Pratos, copos e talheres descartáveis são ótimos. Meus livros podem ser utilizados como cadeiras e mesas. Não preciso de janelas. É completamente possível viver, sobre o mesmo alicerce, com a prostituição, narcotráfico e extorsões generalizadas. Dinheiro é mais importante do que eu imaginava.

Anúncios

Sobre Alê Almeida

Alessandra Felix de Almeida
Esse post foi publicado em Pois é. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s