Anuário de Estatísticas Culturais

MinC divulga primeiro Anuário de Estatísticas Culturais do País
Iniciativa faz parte de sistema de informações que será um dos pilares do PNC

Entre 2005 e 2006 caiu o número de municípios brasileiros que possuem certos  equipamentos culturais como rádios FM locais (-33,1%), cinemas (-4,3%),   livrarias (-3,1%), e rádios AM locais (2,5%). Em contrapartida, aumentou o número de municípios brasileiros que possuem museus (7%), bibliotecas públicas (4,8%) e teatro/salas de espetáculo (1,5%). Esses são alguns destaques de Cultura em Números – Anuário de Estatísticas Culturais 2009, cujo lançamento será nesta quarta-feira (9), junto com a apresentação do substitutivo do Plano Nacional de Cultura, na Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados.

Cultura em Números faz parte de uma política de informações e indicadores culturais do Ministério da Cultura (MinC) e pretende contribuir para a consolidação do Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC), um dos pilares do Plano Nacional de Cultura.

O anuário foi desenvolvido, ao longo de 2007 e 2008, pela Gerência de Estudos e Pesquisas da Secretaria de Políticas Culturais do MinC. A publicação reúne informações quantitativas sobre as diversas expressões culturais – cultura popular, teatro, biblioteca pública, museu, artes plásticas, cinema, entre outras – divididas em cinco áreas: Oferta da Cultura; Demanda da Cultura; Indicadores Culturais; Financiamento da Cultura e Gestão Pública da Cultura.

Diversas fontes de dados foram utilizadas, mas a principal foi o Suplemento de Cultura da Pesquisa de Informações Básicas Municipais – MUNIC 2006, uma parceria do MinC com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com base nos microdados da pesquisa o Cultura em Números – Anuário de Estatísticas Culturais 2009 traz centenas de tabelas e gráficos que apresentam uma distribuição nacional, por unidade da federação (UF), identificando os estados com maior percentual de municípios com cinemas, teatros, bibliotecas, etc., além de revelar a evolução (positiva ou negativa) dos equipamentos culturais em cada região brasileira.

Levou-se em consideração o fato de que os estados que apresentam menor número de municípios têm maior possibilidade de alcançar maiores números porcentuais. O porcentual de municípios é calculado por meio da divisão do número de municípios de cada unidade da federação (UF) que possui determinado equipamento cultural, pelo número total de municípios da UF e multiplicado por 100.

Clique aqui e acesse a publicação.

Fonte: http://www.cultura.gov.br/site/2009/09/08/minc-divulga-primeiro-anuario-de-estatisticas-culturais-do-pais/

Anúncios

Sobre Alê Almeida

Alessandra Felix de Almeida
Esse post foi publicado em Economia Criativa e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s