Cultura, sociedade, comunicação e cocada.

Grupo Comunicação Contemporânea

Não se sabe exatamente quando, nem como nos tornamos meros receptores de um turbilhão de informações de estímulo ao consumo, seja ele material ou cultural, ou ambos, ou fundidos, ou até mesmo ambíguos, mas sobretudo consumidos, pois o caráter alucinante das informações não permite sua reflexão. Disse Marx “O moinho a braço vos dará a sociedade com o suserano; o moinho a vapor, a sociedade com o capitalismo industrial”[1] e talvez o moinho da informação nos dê a Cultura Monocromatizada.

O colorido da cultura propícia a todo e qualquer indivíduo a qualidade de veículo de comunicação, porém o histórico político, econômico e social brasileiros, em conjunto com o modelo de vida contemporâneo, vendido pelos meios de comunicação de massa e passivamente comprado por nós, tornam apáticos o nosso direito de expressão, mas principalmente o nosso dever de cidadão.

A cidadania e sua respectiva preservação da identidade cultural são uma construção ininterrupta em face do eterno movimento evolutivo social, necessitam de atitudes efetivas e cadenciadas.

O primeiro acorde dessa cadência deve ser manifestado pelo Estado, através de políticas públicas de educação, regulação dos meios de comunicação, conscientização e valorização do patrimônio cultural. É o Estado que detém as ferramentas básicas para as transformações sociais, este é o seu papel. Ele foi constituído para esses fins.

A cobrança deve ser analisada, pesquisada e fomentada nas Instituições Educacionais, que não são reais, mas propiciam a realidade, esta é a sua função. Elas têm a técnica para a realização da realidade.

Estarão assim, nas mãos do profissional de Comunicação Social o amparo político do Estado, concedidos aos cidadãos, e os fundamentos intelectuais das Instituições Educacionais, transmitidos aos alunos, para que ele execute efetivamente o seu ofício social. Esse profissional estará com o seu olhar ampliado e sensibilizado para a utilização consciente de ferramentas de pesquisas e análises sócio-culturais traduzidas e expressadas através de mídias alternativas focadas para a democratização da comunicação e consequente conscientização da cultura de seu país, porém vale lembrar que somos uma sociedade capitalista, portanto esse trabalho demanda dedicação, envolvimento e quiçá paixão.

Não vejo a possibilidade de uma atuação solitária na manutenção da identidade cultural de um povo. O cenário cultural da sociedade contemporânea chegou ao limite da hegemonização, consumimos o inconsumível, valorizamos o que não tem valor e cremos no inacreditável, se estiver na TV, está validado. À curto prazo (que seria o ideal), apenas uma classe profissional não tem ferramentas suficientemente fortes para inverter esse quadro.

Uma vez que a cultura é a expressão e a identidade de um povo, o Comunicador Social deve perguntar quem ou o que é esse novo povo, o que deseja uma pessoa que gasta quatro horas do seu dia no transporte coletivo, que não tem educação de qualidade, saúde ou segurança pública. O que essa pessoa faz quando chega em sua casa na periferia, onde o seu único meio de entretenimento é a televisão. Por que ela sonha em ser a protagonista de uma novela? O que há de tão triste ou vazio em sua vida para que ela sonhe em ser alguém que nem existe? A teorização, como este texto, conforta, mas não resolve.

Nós, profissionais de comunicação, devemos nos cansar de “cocada e mariola[2]”.

 


[1] Marx, A miséria da filosofia, 1847.

[2] Música “Oi Compadre” de Martinho da Vila. Trecho original: “Brasileiro tá cansado de cocada e mariola”

Anúncios

Sobre Alê Almeida

Alessandra Felix de Almeida
Esse post foi publicado em Pois é. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s