Coisa de todos.

O direito à leitura – Vivaleitura!
Diário de Pernambuco – PE, José Castilho Marques* e Mônica Messenberg**, em 19/6/2010 

O brasileiro lê em média 1,7 livros per capita/ano, se expurgarmos do índice apurado os livros didáticos de leitura obrigatória nas escolas, segundo informações da Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, de responsabilidade do Instituto Pró-Livro. Um índice baixo que pode ser atribuído a diversos fatores.

Seria injusto dizer, no entanto, que o brasileiro não lê porque não quer e são muitas as evidências desta afirmativa. Uma das principais evidências, o Prêmio Vivaleitura, iniciativa dos Ministérios da Cultura e da Educação, e que faz parte do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), completa cinco anos em 2010 sob a coordenação da OEI e o patrocínio da Fundação Santillana.

Nesses cinco anos o Vivaleitura é um retrato da força de vontade do brasileiro em ler e de quão criativo e eficaz ele é em seus esforços para ampliar o seu acesso aos livros. O prêmio reconhece trabalhos de incentivo à Leitura proveniente de todas as regiões do Brasil – pequenos municípios, capitais, grandes metrópoles, aldeias indígenas e comunidades ribeirinhas. Tornou-se um repertório de projetos diversos e bem sucedidos em prol da Leitura, e que servem de inspiração para políticas públicas nas esferas municipal, estadual e federal.

Entre 2006, edição de estreia do prêmio, até o ano passado, o Vivaleitura trouxe à tona mais de 8.000 trabalhos estimuladores do acesso à Leitura, idealizados tanto por profissionais bibliotecários, professores e acadêmicos quanto por pescadores, feirantes, chefes de tribos indígenas e tantos outros brasileiros que reconhecem a importância do Livro para a educação, a Cultura e para o desenvolvimento do Brasil. No ano passado, o prêmio, que já tinha proporções nacionais, conquistou todos os estados do território nacional.

Ao revelar uma diversidade enorme de trabalhos desenvolvidos com empenho e desprovidos de qualquer outro interesse que não o de promover a Leitura, o Vivaleitura é para o PNLL, enquanto fomentador de políticas públicas, um indicador do que ainda precisa ser feito, onde e como. Ao mesmo tempo, é um baú generoso de ações que em sua grande maioria podem servir como exemplos e serem reproduzidas por todo o país, alcançando uma das metas do PNLL que é a união de esforços entre o estado e a sociedade em prol do desenvolvimento da Leitura. Será neste caminho, que une Educação e Cultura, que trilharemos a longa trajetória que ainda temos que percorrer para aumentar o índice de livros lidos – e bem lidos – pelos brasileiros.

Os últimos quatro anos foram palco de amplos esforços do governo e da sociedade para levar adiante a construção de uma Política de Estado para o Livro e a Leitura no Brasil e isso se traduz em investimentos até então inexistentes. Por exemplo, o PNLL contribuiu fortemente para fazer da Leitura uma das principais políticas do Ministério da Cultura, fato que se expressa no salto de investimentos na área do Livro e da Leitura – cerca de R$ 6 milhões em 2003 para uma média de aplicações em 2008 e 2009 de cerca de R$ 100 milhões.

Neste processo, o Prêmio Vivaleitura, que antecedeu o PNLL, foi sempre um celeiro de ideias e um mapa das necessidades e anseios mais prementes daqueles que estão na linha de frente por um Brasil leitor. E desses investimentos do MinC, muitos têm absoluta identidade com as ações características da democratização do acesso ao Livro, sempre presentes no Vivaleitura, como os mais de 700 Pontos de Leitura presentes em 12 estados brasileiros, em um investimento total de R$ 14 milhões previstos para serem empregados até o final deste ano. A conquista da abrangência nacional do prêmio mostra que, quando frente a frente com novas oportunidades de acesso ao Livro, o brasileiro não hesita.

Os projetos cadastrados no Vivaleitura ao longo destes quatro anos também revelam a proatividade da sociedade civil em, com ou sem a parceria de órgãos governamentais, incentivarem a Leitura junto aos mais diversos públicos. A velocidade com que estes projetos formam multiplicadores de Leitura angariam novos leitores é também um forte indicador de que, se lhe é oferecido acesso à Leitura, o brasileiro não recua e a desfruta com prazer, gosto e vontade.

O Vivaleitura é um instrumento que tem contribuído para ampliar, democratizar e fazer do Brasil um país de leitores, gozando plenamente do direito de ter acesso à informação e ao conhecimento que o Livro, em todos os seus suportes, proporciona.

*Sec. Executivo do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL) dos Ministérios da Educação e Cultura
**Fundação Santillana no Brasil

Fonte: http://blogs.cultura.gov.br/pro-leitura/

Prêmio Vivaleitura 2010: http://www.premiovivaleitura.org.br/default1.asp?page=regulamento/regulamento.asp#cp3

Anúncios

Sobre Alê Almeida

Alessandra Felix de Almeida
Esse post foi publicado em Coisas e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s