Notas Sociologia do Trabalho: O debate sobre classes sociais na sociologia contemporânea, Eder

  • É uma nova proposta para pensar a classe social [Klaus Eder].
    • O que é classe na sociedade contemporânea?
    • Seu cenário é uma crise da política de classes.
      • Em Marx a classe só é classe quando é classe para si, quando sai do universo econômico para o universo politico, com isso dá a impressão que a classe está vinculada à ação coletiva.
  • A classe, para o autor, não mais determina a ação coletiva.
    • Hoje tem vários movimentos sociais que defendem uma infinidade de bandeiras e não uma bandeira de classe.
      • Tem-se aí uma nova perspectiva do que significa classe.
  • Ela não determinaria a ação coletiva, assim, qual seria a variável que explicaria a ação coletiva.
  • O autor faz uma discussão teórico-metodológica, não é conceitual, seria mais um conceito ligado à realidade concreta [assim como Weber] assim como Bourdieu, o autor está pensando em como os conceitos se operacionalizam, como eles são em ato.
    • A classe como determinante e explicativa da ação coletiva, porém ela influencia, portanto temos que retomar o conceito de classe.
    • Ele quer entender qual seria a variável determinante ou que acarretaria na ação coletiva.
      • Ele entende a Cultura como elemento intermediador; de alguma maneira através da cultura encontra uma conectividade com a ação coletiva.
  • Cultura enquanto bem cultural é para Bourdieu, aqui ela tem um ambiente antropológico, questões que dão sentindo à vida dos homens, está ligada à noção de experiência.
    • A cultura ajuda a conectar a classe à ação coletiva.
  • A classe é objetiva, se define por
    • Marx: renda [burguês, latifundiário, operário] e propriedade [fornece uma determinada classe];
    • Bourdieu: capital cultural [volume global] e trajetória
    • Eder: não seriam estes atributos objetivos que levariam à ação social.
      • Quando se pensa em movimento feminista, por exemplo, não se pensa a categoria de classe, rico ou pobre, pensa-se em direitos, ideias, identidades.
        • Por isso a cultura é a mediadora, pois não são os atributos objetivos, entra em gênero, religião, etnia, esses itens contribuem para experiências de vidas diferentes, às vezes com o mesmo capital de origem. Assim, os elementos da cultura são importantes para analisar as ações coletivas.
  • Se a cultura é a variável explicativa, por que a classe é utilizada? Porque a classe ainda dá oportunidades de vida diferentes.
  • Ele sugere que para entender a relaçãocultura – ação coletiva, é preciso pensar nas camadas:
    • Estrutura à classe
      • Formas de vida [como os indivíduos as constroem… símbolos… experiências… etc… que orientam a vida dos indivíduos]
    • Cultura à textura cultural
    • Ação social à ação coletiva
      • Pensando como se passa de um para outro.
  • A classe não é estática, ela é composta pelas relações [não só de dependência, mas de interdependência] que as classes possuem com as outras classes.
  • Órgãos e Instituições que as classes encontram para empreender a ação coletiva estão enfraquecidos, como por exemplo, os Partidos e Sindicatos [É IMPORTANTE PARA MIM?]

[DIFERENÇA ENTRA CRISE E DECLÍNIO: CRISE HÁ POSSIBILIDADE DE SE REINVENTAR, DECLÍNIO É O FIM, MINHA RELAÇÃO NÃO ESTÁ EM CRISE, ESTÁ EM DECLÍNIO]

  • Os sociólogos [de Marx a Weber] veem apenas classes objetivas [p 310]
  • A p 32 é importante.
  • A ação coletiva é quem mobiliza os indivíduos para que estes se constituam em classe.
  • É preciso analisar as ações coletivas a partir de três níveis:
    • Micro à é o nível da própria ação, quando os indivíduos agem por valores comuns; formando um ator coletivo; a partir escolha racional e argumentação.
      • Há uma questão heterogênica [tem acesso a um determinado bem coletivo, onde os indivíduos são de ambos os sexos, de diversas religiões e etnias]. Como esses indivíduos ‘diferentes’ se mobilizam para um mesmo objetivo.
        • Teoria da escolha racional à permite maximizar o ‘lucro’ para que se chegue ao objetivo da ação; que possa ter desdobramentos efetivos até políticas públicas, por exemplo.
        • Teoria da argumentação à as ações coletivas também se dão através do consenso [embora heterogênico, o que é muito importante – diversidade], da produção do discurso[é no discurso que o individuo tem ação – ISSO É IMPORTANTE PARA MIM] e isso forma uma identidade de grupo.
          • Estas duas teorias servem para coordenar a análise [p 94, 95 – fala sobre a teoria da ação comunicativa]
    • Médio à é preciso ser constituído enquanto uma organização [um organismo, uma instituição], uma organização do movimento social; a luta só terá sucesso uma vez que estiver organizadas [burocratização, sem tom pejorativo]; criação de vínculos institucionais [incluindo lobistas que viabilizam medidas junto ao Estado, ou atores do Estado]
    • Macro à Classe [perceber o processo dos níveis, Fofinha]; há a percepção de uma dimensão de classe a partir do ator coletivo que cada um é [já classificamos as pessoas que lutam por um interesse comum: ‘a feminista’, ‘a ambientalista’, etc]
  • Na sociedade complexa não é possível criar um único discurso que represente uma classe, é como se estivesse tudo muito fragmentado[muitos níveis de renda, de trabalho, de gênero, de família, de etnia, etc, vide as diversas Secretarias que há no âmbito do Estado]
    • A sociedade mudou e com ela as formas de representação. A luta meramente econômica não faz sentido, pelo menos não sozinha, há questões a serem vistas além da relação entre burguesia e proletariado.
Anúncios

Sobre Alê Almeida

Alessandra Felix de Almeida
Esse post foi publicado em FESP. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s