O poder soberano e a vida nua

Fichamento: AGAMBEM, Giorgio. “Introdução” In Homo Sacer. O poder soberano e a vida nua. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

“A politização da vida” intitula a introdução desta obra, onde Giorgio Agambem apresenta a sua intenção de discutir a Biopolítica Moderna conceituada por Michel Foucault como uma “crescente implicação da vida natural do homem nos mecanismos e cálculo de poder”, sendo que esta, a vida, torna-se “a aposta em jogo na política”. A referida Biopolítica teria sido fortemente exercida nos grande Estados totalitários do Novecentos, portanto localizado neste período, coloca no debate a autora Hannah Arendt, estudiosa do tema Totalitarismo, que, segundo o autor, teria percebido a relação entre domínio totalitário e condição de vida, no entanto não teve como perspectiva a questão da Biopolítica como forma de poder. Sendo assim, o autor procurará abordar os pontos de vista de Arendt e Foucault a partir de seu conceito de “vida nua” entendido como o entrelaçamento entre política e vida, sendo que a vida passa a ter um “status” de direito regulamentado e controlado pelo Estado que ecoa nos discursos jurídicos, médicos e sacerdotais.

A Parte III, intitulada “Vida que não merece viver” traz a questão do suicídio, do ponto de vista de Binding (1920), como a “expressão de uma soberania do homem vivente sobre a própria existência”, justificada com “a necessidade de autorizar o aniquilamento da vida indigna de ser vivida” e teria sido a partir desta justificativa que a Biopolítica teria sua primeira articulação política e seria exercida por Hitler no programa da eutanásia. Hitler sabia que se tratava de um programa impopular, no entanto colocado a partir da política, como uma questão humanitária tomava caráter de política pública para o bem daquela nação, conservando assim o seu corpo biopolítico. “Na biopolítica moderna, soberano é aquele que decide sobre o valor ou sobre o desvalor da vida enquanto tal”.

Anúncios

Sobre Alê Almeida

Alessandra Felix de Almeida
Esse post foi publicado em FESP. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s